“Só a Cantar”, novo álbum do fadista Duarte já à venda

Escrito por em 09/02/2018


Depois de cantar o fim de uma relação, nos quatro atos de “Sem Dor nem Piedade”, o fadista Duarte canta agora histórias que venceram a solidão. “Só a Cantar” é um disco que elogia o ser capaz de estar só, o ser capaz de partir sozinho.

Com produção de João Gil, este novo trabalho discográfico é composto por onze temas. A orientação artística é de Aldina Duarte que contribui com a sua autêntica e significativa vivência de trabalho na matéria dos fados, apontando quais as melhores melodias do fado tradicional que serviriam as letras de Duarte.

Em “Só a Cantar”, para além do tema original composto por José Mário Branco, são reinventados cinco fados tradicionais, quatro temas inéditos de Duarte e um tema do Cancioneiro Popular Alentejano.

O registo dos cinzentos, a atitude contracorrente e a não importância dada ao mainstream são fatores que marcam o caminho do fadista/cantautor e que confirmam “Só a Cantar” enquanto objeto de um espaço próprio, na manifestação artística de Duarte.

No dia 23 de fevereiro o fadista sobe ao palco do Auditório Acácio Barreiros no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, às 22h00.

Só a Cantar - fadista Duarte

Duarte

Alinhamento de “Só a Cantar”

Vai de Roda (Duarte)
Dizem (Duarte/Fado Perseguição)
Rapariga da Estação (Duarte)
Doméstica Solidão (Duarte/Fado Zé António de Quadras)
Rimbaud (Duarte/Duarte e Rogério Ferreira)
Covers (Duarte/Fado Pechincha)
Às Tantas (Duarte)
Sobretudo Cinzento (Duarte/Fado Raúl Pinto)
Mordi a Tua Mão (Duarte/Fado Cuf)
Que Fado é esse afinal? (Duarte/José Mário Branco – Fado Gripe)
Maria da Rocha (João Monge/Popular)

Publicado em madeinportugalmusica.pt | 2018-02-09 19:01:05

قالب وردپرس


Rádio Ondas de Portugal

A rádio dos melhores ouvintes do mundo

Current track
TITLE
ARTIST

Background
Bem-vindos!

O seu "GOSTO" nao lhe custa nada mas é importante para nós! Apoie os nossos patrocinadores, seguindo-os no Facebook.